quarta-feira, 9 de junho de 2010

Como pequenas frases e imagens que se movimentam podem entrar em nossas cabeças nos fazendo refletir, chorar ou sorrir? Como pequenas palavras podem nos libertar ou nos prender? Como uma pequena atitude ou um simples ato pode fazer com que flutuamos no nosso paraíso mental ou nos fazer chorar lágrimas de dor? É simples: eu não sei. Eu nunca entendi, por mais que tente, nunca consegui entender. Nunca entendi nada sobre sentimentos e apenas sei o que posso fazer para desabafar e quem sabe, diminuir esse sentimento mal entendido ou o ampliar. Também não sei por qual motivo estes sentimentos me invadem. Posso até saber, mas no fundo, eu ainda tenha dúvidas. Sou incerta, insegura. Não respondo claramente nada que me perguntam. Não é porque sou blasfêmia, e sim, confusa. Eu e minha alma estamos em tempo de guerra e há tempos não entramos em acordo. Eu não sei (novamente) porque sou assim. Talvez se pensasse mais em mim me entenderia mais. Mas, desconheço o motivo pelo qual não faço isso. Talvez seja por que eu possa me achar egoísta demais tendo esta atitude por mais que no fundo eu saiba que isto é o certo. Acho que no fundo, eu sei de quase tudo, mas por desconhecer o motivo pelo qual este meu fundo nunca aparece, eu fico aqui, na espera de que algum dia ele se exponha me fazendo entender e responder tudo de maneira clara e completamente sincera.

Um comentário:

  1. Talvez a frofundidade de um ser esta nas simples palavras de demonstrar seus sentimentos. Esse texto, ficou marcado por cada palavra de sabedoria sua, adorei me ajudou e muito.

    ResponderExcluir