quarta-feira, 9 de junho de 2010

"Olha, não que eu não te ame mais, que eu não ligue mais para você, mas é que as coisas mudaram. Eu não consigo mais ficar aqui, assistindo essa situação em que você se encontra. Acho que eu deveria correr. Correr sem buscar alguma coisa, sem um objetivo. Eu dei valor a quem não merecia, não olhei para o que poderia vir no futuro. Eu quero te lembrar, que tudo que passei, foi por causa de um sentimento muito forte, tão incapaz de ser voluntário. Eu passei os últimos anos lembrando teu rosto, sonhando que um dia seria eu e você para sempre. Eu não sei se sou tão normal quando os outros, mas sei que sou diferente de muitos outros, pois amo. Eu jurei que jamais iria desistir. E estou cumprindo. O ruim, é que agora me encontro perdida, numa ruela qualquer, sentindo tudo que senti outra vez. Vendo o filme se repetir. Francamente, não abriria mão disso. Eu posso até passar por tudo que estou passando mais uma vez, mas se eu pudesse escolher, eu jamais escolheria deixar de amar alguém como amo você. Eu passaria por TUDO de novo se fosse preciso. Eu ri, sorri, e chorei, mas na verdade, eu faria tudo outra vez.
Eu acho que erramos. Acho que levamos isso a sério demais. Eu nunca consegui duvidar do que sentia por você, enquanto tudo que você podia fazer, era duvidar da minha certeza. Eu me lamentei tanto por deixar o inimaginável acontecer, que o que mais quero é olhar enfim para frente.
Digo a você, que te amei, e que de hoje em diante, eu não vou sentir mais nada - é, tivera eu essa sorte."

Um comentário:

  1. Seu blog e excelente, seus textos também são ótimos, vou tentar me inspirar no seu blog para melhorar o meu, se quiser depois e só da uma olhada o link ta logo a baixo: http://derlandreflexivo.blogspot.com/

    ResponderExcluir